NOTÍCIAS | O FUTURO DAS COOPERATIVAS DE TRABALHO
Sexta-Feira, 02 de Setembro de 2022, 16h:50
Sistema OCB/MT captou demandas e alinhou processos durante a realização de Fórum
O futuro das cooperativas de trabalho

Assessoria Sistema OCB/MT
Cuiabá/MT
noticias@ocbmt.coop.br

O futuro das cooperativas de trabalho

Sistema OCB/MT captou demandas e alinhou processos durante a realização de Fórum

A Organização das Cooperativas Brasileiras de Mato Grosso - Sistema OCB/MT, realizou o Fórum das Cooperativas do Segmento Trabalho, no dia 1º de setembro, de forma presencial, na sede do Sistema OCB/MT, em Cuiabá. Na pauta, temas importantes foram discutidos, como o fomento do setor, a qualificação da mão de obra e as ações em prol do ramo. Representantes de cooperativas de diversos municípios estiveram presentes, para juntos, pensarem no futuro do setor. 

Mato Grosso conta com 15 cooperativas do segmento trabalho registradas na Organização das Cooperativas Brasileiras em Mato Grosso – Sistema OCB/MT. Juntas, reúnem 27.767 cooperados, geram 63 empregos diretos, possuem R$ 70 milhões de ativos totais, R$ 5,3 milhões de capital social, contribuiu com R$ 12,3 milhões de tributos e distribuiu R$ 18,6 milhões em sobras, que é o resultado distribuídos entre os cooperados dependendo das atividades realizadas via cooperativa. 

“As cooperativas do segmento trabalho têm um importante papel no acesso ao mercado, atendendo a profissionais de diferentes formações e ao alcance

O futuro das cooperativas de trabalho

Verônica Ribeiro (Cooperfrente), Milton Cardoso Brito (Coopserv’s) e representante das cooperativas de trabalho / MT, Vanderlei Borges

de todos os cidadãos, inclusive os vulneráveis ou com necessidades especiais. O grande desafio é preparar as pessoas para acessar esse mercado, visando um futuro seguro, e as cooperativas de trabalho são fundamentais nesse processo”, disse o presidente do sistema OCB/MT, Onofre Cezário de Souza Filho. 

As cooperativas mostraram durante o evento, que realmente fazem a diferença no mercado de trabalho. A presidente da Cooperfrente, Verônica Ribeiro, falou que “a confiança do mercado e a valorização do cooperado são fundamentais para crescermos com as oportunidades”. Ela ainda ressaltou que “os nossos cooperados são constantemente treinados e atualizados com os princípios e valores do cooperativismo para atender as demandas dos nossos clientes”. 

O futuro das cooperativas de trabalho

Professor Hélvio Tadeu Cury

O presidente da cooperativa Coopserv’s, Milton Cardoso Brito, também falou dos diferenciais para fidelizar o cooperado. “O mercado está extremamente aquecido no setor que atendemos e a cooperativa acredita que nosso diferencial é pensar no ser humano, para que o cooperado defenda sua cooperativa, o seu negócio, e não pense em sair da cooperativa e ir para outra empresa. Hoje, por exemplo, a cooperativa oferece atendimento de saúde para seus cooperados, e isso demonstra cuidados com as pessoas”. 

Para preparar ainda mais as cooperativas para o futuro, a programação do fórum contou com a palestra ‘Planejamento Financeiro no Âmbito das Cooperativas’, com o professor da JMP Sistema de Informação, Hélvio Tadeu Cury, que apresentou ferramentas de análise de dados, um software estatístico para melhoria orientada por informações. 

O professor Cury passou algumas dicas para que as cooperativas tenham um futuro sustentável. “Em primeiro lugar a cooperativa deve cuidar das suas contas, das despesas, melhorar os seus processos administrativos, treinar o pessoal; depois da casa arrumada será hora de olhar para fora e cuidar do seu cliente, perguntando sempre o que o meu cliente quer, entender se a cooperativa tem a capacidade de atender e de oferecer um serviço de excelência para ele”, disse. 

Outro assunto abordado durante o Fórum das Cooperativas do Segmento Trabalho foi ‘A tecnologia como um vetor para qualificação da mão de obra’, com a Coordenadora de Extensão e Pós-Graduação do I.Coop, professora Carla Machado. “A tecnologia vai ocupar muitos postos de trabalho, mas nunca as pessoas. Temos que estar atentos às nossas competências, que são imprescindíveis, e investir em educação por tempo indeterminado para nos preparar para o futuro”, ponderou Carla Machado. 

O FUTURO DAS COOPERATIVAS

O Plano de Ação do Sistema OCB/MT para as cooperativas do segmento Trabalho também foi apresentado

O Plano de Ação do Sistema OCB/MT para as cooperativas do segmento Trabalho também foi apresentado. “O foco está nos negócios das cooperativas, nosso propósito enquanto sistema é a defesa e o fomento do cooperativismo mato-grossense. Assim, o planejamento está voltado para a melhoria do ambiente de negócios para as cooperativas de trabalho, com mais ações voltados ao fortalecimento das barreiras licitatórias, mas também com ampliação do leque de negócios privados, que possui um amplo mercado inexplorado hoje pelas cooperativas de trabalho.”, disse o superintendente da OCB/MT, Frederico Azevedo. 

Na avaliação do representante do segmento de cooperativas de trabalho em Mato Grosso, Vanderlei Borges, o Fórum mostrou a evolução das mesmas e do trabalho do Sistema OCB/MT junto à elas. “Antes as discussões nos fóruns eram mais acaloradas e agora as pautas são mais na transmissão de conhecimento e de informações; os debates aconteceram visando esclarecimento de dúvidas, sugestões para trabalhos de intercooperação e ações conjuntas, no sentido de avançar e promover o desenvolvimento econômico e social para os cooperados. Isso demonstra evolução”, avaliou. 

Para o superintendente do Sescoop/MT, Adair Mazzotti, o que se observou no Fórum realmente foi uma grande evolução e maturidade do segmento. “A

O futuro das cooperativas de trabalho

presidente da Coomser, Mário Pereira, recebeu do Sistema OCB/MT o “Diagnóstico Assistido e Considerações sobre a Estrutura Financeira”

discussão não se limitou nas questões tributárias, de redução de custos, o que é muito importante, mas, muito mais que isso é buscar a eficiência dos negócios. Isso é maturidade. Claro que temos que fazer a gestão de custos, mas acima de tudo a eficiência está na forma de como se faz negócio. Então, percebo um outro nível de discussão e isso é fundamental. Tem que pensar estrategicamente antes de jogar na defesa”, ressaltou Mazzotti.

Diagnóstico Assistido: o presidente da cooperativa Coomser Rondonópolis, Mário Sérgio Magalhães Pereira, recebeu do Sistema OCB/MT a oportunidade de ter um “Diagnóstico Assistido e Considerações sobre a Estrutura Financeira” executado pelo professor Hélvio Tadeu Cury.

Sistema OCB/MT - A Organização das Cooperativas Brasileiras de Mato Grosso – Sistema OCB/MT – é uma entidade formada por três instituições que fazem papéis distintos e ao mesmo tempo interligados, focados no suporte às cooperativas: OCB/MT - Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras de Mato Grosso; Sescoop/MT - Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de Mato Grosso; e o I.Coop – Faculdade.

www.ocbmt.coop.br

instagram.com/sistemaocbmt

facebook.com/Sistemaocbmt

linkedin.com/company/sistemaocbmt

 

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




OCB/MT - Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras no Estado de Mato Grosso
SESCOOP/MT - Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de Mato Grosso
I.COOP - Faculdade do Cooperativismo





Logo

Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet