NOTÍCIAS | RAMO MINERAL
Segunda-Feira, 04 de Fevereiro de 2019, 10h:59
Cooperpoconé não tem risco em contenções
Presidente fala sobre as bacias de contenção

Poconet Notícias
Poconé/MT
noticias@ocbmt.coop.br

Cooperpoconé não tem risco em contenções

Cooperpoconé não tem risco em contenções

A Cooperativa de Desenvolvimento Mineral de Poconé (CooperPoconé), através do seu presidente, o geólogo André Luiz da Silva Molina confirmou que não há riscos em contenções ou barragens de rejeitos localizadas em garimpos no município de Poconé.
As bacias de contenção de rejeitos pertencentes aos nossos cooperados são as estruturas que dão suporte ao beneficiamento de minério de ouro, e são construídas à semelhança de um reservatório (pond), e não na forma de barragens de fundos de vales e/ou de linhas de talvegues como em Minas Gerais, a exemplo de Mariana e Brumadinho.
O volume dos rejeitos retidos nas bacias dos cooperados se constituí em 95% de sólidos de granulometria grosseira do tipo areia, e 5% de água, sendo esta, reutilizada no processo produtivo do empreendimento, não havendo possiblidade de formar lama. Já o volume dos rejeitos retidos nas barragens de Mariana e Brumadinho, são do tipo lama, com granulometria fina, de alto poder destrutivo, inversa a da região de Poconé.
Aliado a esta situação a topografia da região de Poconé apresenta terrenos de baixas declividades, em torno de 1%, cuja geomorfologia é caracterizada por um relevo relativamente aplainado da Baixada Cuiabana. Nesse cenário são implantadas as bacias de rejeitos pertencentes aos empreendimentos dos associados da CooperPoconé, que é contrastante com aquela das barragens de Fundão, em Mariana/MG, e Barragem 1, em Brumadinho/MG, construídas em fundos de vale, com declividades médias de 20%, sendo 20 vezes maiores que a da região de Poconé.
As bacias dos cooperados são construídas utilizando os seguintes materiais: estéreis, rochas do Grupo Cuiabá, que se caracteriza como de baixa permeabilidade e camadas superficiais de solos de diferentes gêneses, Neossolos, Litólicos (sobre rochas do Grupo Cuiabá, ou sobre cascalheira espessa); Plintossolos Pétricos (Litoplínticos, ou Concrecionários); e Latossolo Vermelho-Amarelo, cujas camadas são usadas para finalizar os taludes externos com vegetação graminoide. Nas bacias de Mariana e Brumadinho os materiais que constituem os taludes das barragens são os próprios rejeitos.
O volume que se acumula nas bacias de contenção de rejeitos dos cooperados são infinitamente menores do que os acumulados nas barragens de Mariana e Brumadinho. As bacias dos nossos cooperados possuem seu caimento geral do topo de seu talude para o interior, prevenindo processos erosivos e a formação de sulcos e ravinas nos taludes externos.
O método de alteamento das barragens dos associados da CooperPoconé é para Jusante, a execução desta estrutura consiste inicialmente na construção de um dique de partida, normalmente de solo ou enrocamento compactado. Depois de realizado esta etapa, os alteamentos são implantados para jusante do dique de partida e este processo continua sucessivamente até ser atingida a cota final prevista no projeto. Já o método de alteamentos para a Montante, foi o adotado para as barragens que romperam em Minas gerais, cuja construção é feita a partir de um dique de partida geralmente construído com solo compactado. Em seguida, os rejeitos são dispostos hidraulicamente da crista da barragem, formando uma praia de rejeitos que se torna a fundação dos próximos alteamentos para cada etapa.
Todas as bacias que estão sob acompanhamento técnico da cooperativa são cadastradas com seus devidos atestados de estabilidade e planos de inundação protocolados junto a ANM – Agência Nacional de Mineração, conforme as exigências da legislação vigente no país.
Sendo assim, as bacias de contenção de rejeitos de Poconé não apresentam riscos semelhantes aos das barragens de Mariana e Brumadinho, devido principalmente ao seu método construtivo, materiais constituintes, localização geográfica/geomorfológica e volume contido.

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




OCB/MT - Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras no Estado de Mato Grosso
SESCOOP/MT - Serviço Nacional de Aprendizagem de Cooperativismo de Mato Grosso
I.COOP - Faculdade do Cooperativismo





Logo

Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet