Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras no Estado de Mato Grosso

Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de Mato Grosso

Mato Grosso - Brasil

Cooperativas de MT

Busca de Cooperativas de MT
Acessar

Intranet

Usuário:
Senha:
Acessar
Cooperativismo » Cooperativismo no Mundo
ALIANÇA COOPERATIVA INTERNACIONAL/ACI (ICA)

Suas Origens e objetivo:
Desde o surgimento da primeira Cooperativa em Rochdale, o Cooperativismo teve duas tendências:
a) ocupar todos os setores da economia;
b) estender-se a todos os países do mundo.
Em 1835 surge a primeira intenção de internacionalizar o Cooperativismo com a “Associação de todas as classes de todas as Nações”, um projeto de Robert Owen, tendo como objetivo a constituição de uma cooperativa central com sucursais em todas as partes do mundo. A idéia não teve êxito, mas a semente foi lançada.
Até que em 1844 surge a primeira cooperativa como empreendimento sócio-econômico através da inauguração do Armazém Cooperativo de Rochdale, Inglaterra, organizado por 28 tecelões. Embora os pioneiros de Rochdale não tenham codificado os princípios fundamentais que caracterizam uma cooperativa autêntica, foram os idealizadores da nova forma social cooperativa.
Em 1895 nasce a Aliança Cooperativa Internacional – ACI, com a realização do I Congresso Internacional de Cooperativismo, em Londres. Até essa data foram surgindo cooperativas e suas representações de âmbito regional e nacional em diversos países do mundo, criando condições para a existência dessa entidade de âmbito mundial.
A ACI foi a primeira organização não governamental a quem as Nações Unidas concedeu, em 1946, o status de órgão consultivo. Hoje em dia é uma das 41 organizações que figuram na Categoria I da lista de organizações com status de órgão consultivo das Nações Unidas (ECOSOC).
De todas as organizações similares a ACI é a única estabelecida no século XIX. Também é a única que resistiu ao tempo e a todos os acontecimentos dessas últimas décadas como duas guerras mundiais, revoluções e mudanças profundas. Ela sobreviveu sem perder sua identidade, nem sofrer grandes mudanças internas, ficando fiel ao seu caráter original e aos seus objetivos.
A ACI é uma associação não governamental, independente, que reúne, representa e serve a todas as cooperativas em todo o mundo. 
Com sede em Genebra (Suíça), tendo atualmente 230 membros filiados de 89 países e congregando cerca de 800 milhões de cooperados, em 1992 na Assembléia Geral realizada em Tóquio foi deliberado dividir os membros segundo sua localização, em quatro “continentes”: EUROPA (Bruxelas), ÁSIA E PACÍFICO (Nova Delhi), ÁFRICA (Nairobi) e AMÉRICAS (São José da Costa Rica) e com um escritório regional em cada “continente”. Nessa Assembléia foi aprovado, também, que estes continentes fariam uma Assembléia Regional, para eleger seu Presidente Regional, que são, automaticamente, os Vice Presidentes da ACI Mundial.
Seu principal objetivo é a promoção do fortalecimento das cooperativas autônomas, mediante atividades de âmbito internacional, regional e nacional, procurando:
a) promover e defender os valores e princípios do Cooperativismo;
b)estimular relações mutuamente vantajosas entre suas organizações, de caráter econômico ou de outra índole;
c) favorecer o progresso econômico e social dos povos, contribuindo assim para a paz e a segurança internacional.
Segundo Walmor Franke, em sua palestra proferida no II Congresso Estadual de Cooperativismo de Minas Gerais, em setembro de 1978, (clique aqui para ver cópia integral do documento), “A Aliança Cooperativa Internacional, cuja atuação tem-se desenvolvida sob a inspiração da obra rochdaleana, tomou a iniciativa de obter a formulação científica dos princípios em causa. No Congresso de Paris, em 1937, foram aprovados os seguintes: 1º adesão livre (princípio da porta aberta); 2º administração democrática (um homem um voto); distribuição dos excedentes aos sócios na proporção das operações; 4º juros limitados ao capital. Ao lado desses, foram enunciados outros três princípios que, embora também considerados integrantes do sistema doutrinário de Rochdale, todavia, não pertenceriam à sua essência. Eram eles: 5º a neutralidade política e religiosa; 6º a venda à vista; e 7º o fomento da educação. Essencial era, pois, que a cooperativa fosse organizada e administrada democraticamente, excluídos o domínio e os privilégios do capital (tanto na administração como na distribuição de excedentes) e assegurado o princípio da porta aberta, já que a cooperativa deve estar a serviço de todos os que possam necessitar dos seus serviços.
O problema da exata definição dos verdadeiros princípios cooperativos suscitou-se, novamente, no 23º Congresso da Aliança Cooperativa Internacional, realizado, em Viena, em 1966, quando, então, os sete princípios anteriormente enunciados foram reduzidos a seis: voluntariedade, democracia, juros limitados ao capital, retorno cooperativo, fomento da educação e colaboração entre cooperativas.”
A Terceira e atual Reformulação dos Princípios Cooperativistas, foi iniciado no ano de 1988, e terminou em setembro de 1995, no Congresso Centenário da ACI, em Manchester.
A definição da Aliança Cooperativista Internacional identifica claramente as características principais de toda organização cooperativa, e pode ser utilizado por qualquer tipo de cooperativa em qualquer setor ou país. 
Para conhecer os princípios, os valores e símbolos do cooperativismo mundial e latino-americano, consulte o menu “Cooperativismo - Identidade”.
 _____________________________________________________
Pesquisa e texto produzido por Adair Mazzotti; colaboração de Américo Utumi – Fontes consultadas:  A Realidade do Cooperativismo Brasileiro, Valdir Colatto, 2000; Influência Rochdaleana na Legislação Cooperativista Brasileira e Problemas Atuais, Walmor Franke, 1976; documentos do Sistema OCB, , etc.


Eventos


» Excelência no Atendimento ao Cliente
    Dia 10-10-2017 às 08:00
» Excelência no Atendimento ao Cliente
    Dia 10-10-2017 às 08:00
» NR 10 Reciclagem
    11-10-2017 às 08:00

Videos



Galeria de Fotos


 

"Cooperativismo. Você participa. Todos crescem."